GCN na Web

Um overview de tudo aquilo que estamos fazendo na Web

Homenagem para a jornalista Sônia Machiavelli lota plenário da Câmara

leave a comment »


Foto: Tiago Brandão/Comércio da Franca

SOLENIDADE - A secretária de Urbanismo e Habitação, Valéria Marson; o vereador criador da medalha, José Eurípedes Jépy Pereira; a escritora homenageada, Sonia Machiavelli; o presidente da Câmara Municipal de Franca, Marco Garcia; o escritor presidente da

A noite de sábado estava impecável. O plenário da Câmara Municipal de Franca ficou lotado de familiares, amigos, autoridades e membros da Academia Francana de Letras. Pela primeira vez, a casa de leis respirou literatura. A entrega da Medalha de Mérito Literário “Professor Luiz Cruz de Oliveira” à jornalista, escritora e presidente do Conselho Consultivo do GCN Comunicação, Sônia Machiavelli, emocionou, mas também levou o público a refletir sobre a atenção que falta às artes – de modo geral – na cidade.

“Franca tem crescido de forma espetacular no seu aspecto físico. Mas a pouca atenção às artes, e em especial à literatura francana, é contraste incompreensível e deplorável. Pergunto se não estaria na hora de o poder público se deixar afetar minimamente pela produção de nossos escritores. É frustrante a ausência de projetos consistentes que poderiam ter tornado possível, para citar um exemplo, o fortalecimento de um sonho que se estiolou, a Feira do Escritor”, disse a homenageada em seu discurso, após receber a medalha dos integrantes da mesa de honra: o presidente da Câmara, o vereador Marco Garcia; o presidente da Academia Francana de Letras, José Andrade Pires; o professor Luiz Cruz de Oliveira; a secretária de Urbanismo e Habitação, Valéria Marson (representando o prefeito, Sidnei Rocha) e o vereador José Eurípedes Jépy Pereira, autor do projeto que instituiu a medalha em 2009.

“Sem agenda não se forma público, sem público, toda arte fica condenada à anemia. Franca não tem agenda para a promoção de seus escritores. É imperativo criar uma”, completou Sônia na sessão solene da Câmara, conduzida pelo cerimonialista e gestor de Relações Corporativas do GCN, Luiz Neto. A cerimônia também foi marcada pela exibição de um vídeo-documentário com a biografia de Sônia e depoimentos de amigos escritores. “São emoções que mexem fundo, revolvem a alma da gente. O vídeo com aqueles depoimentos dos amigos foi uma surpresa e tanto! Mostrou afetos refinados e intensos que sensibilizam.”

Outro momento emocionante da noite veio na seqüência do vídeo, quando Eny Miranda, Marcos Soares, Lucinéia de Paula e Regina Bastiannini – integrantes do Grupo Veredas de Literatura – declamaram fragmentos da obra de Sônia. “Foi a realização de um sonho. Estou muito feliz. É uma noite para não se esquecer”, disse Sônia. A escritora também ficou muito emocionada no momento em que recebeu o diploma da mesa e, em seguida, um ramalhete de flores de sua neta, Júlia Neves. Em seguida falaram Valéria Marson, Luiz Cruz e, finalmente Sônia, com o discurso que abre esse texto. Fechando o evento, foi servido um coquetel aos convidados.

‘ESTÍMULO’
Sônia Machiavelli é a primeira a receber a Medalha de Mérito Literário “Professor Luiz Cruz de Oliveira”, por reconhecimento ao seu trabalho de incentivo e apoio às manifestações artísticas e literárias em Franca e região, por meio da editoria dos cadernos Artes, Nossas Letras e Clubinho – todos publicados no jornal Comércio da Franca e Portal GCN.

Formada em letras pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Franca (atual Unesp), Sônia tem quatro livros publicados: Uma Bolsa Grená (crônicas), Estações (contos), Jantar na Acemira (romance) e O Poço e Outras Histórias (contos). Seus poemas estão em várias antologias.

Para a escritora, a medalha representa muito mais que uma homenagem, significa mais trabalho. “Estímulo, por exemplo, para renovar o caderno Nossas Letras, que completa cinco anos em julho. Está na hora de passar por uma diagramação nova, algumas seções como a Resenha podem sair e ceder lugar para um comentário breve, abrindo-se mais espaços para a ficção”, revela Sônia, como se as ideias brotassem naturalmente naquele instante. “Um prêmio não deve servir para uma pessoa se acomodar. Tem que servir para vislumbrar horizontes, ir para frente, porque a vida é feita de mudanças”, concluiu.

Written by GCN Comunicação

21/06/2011 às 14:28

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: