GCN na Web

Um overview de tudo aquilo que estamos fazendo na Web

Uma tribuna aberta para o leitor

with one comment


Carlos de Assumpção Júnior, representante comercial, é um dos leitores que mais se manifestam pela Internet e nas edições impressas: ‘quero promover uma discussão e construir do assunto algo que seja relevante’

Numa época em que a tecnologia trouxe à pauta a interatividade, permitindo uma redução das distâncias geográficas através das comunicações em nível global, o Comércio também se destaca. Ao abrir um espaço para o debate dos mais diversos assuntos, permitindo a interação dos leitores em seus comentários e participações, o jornal fomenta a liberdade de expressão e a democracia. E o leitor, por causa da proximidade que a Internet traz, leva o jornal a todos os cantos, seja através de seus computadores pessoais, seus notebook, tablets ou mesmo telefones celulares. E, tendo sempre em mãos os meios necessários, dá seu retorno, comentando, opinando e sugerindo assuntos que acabam até se tornando pauta e reportagem.

Além disso, o leitor ganha espaço não só no Portal GCN na Internet, com os seus comentários, mas também na edição impressa do Comércio. A seção Opiniões & Debates, publicada diariamente na Página A-2 do jornal, é o grande ponto de encontro dos leitores com os articulistas e colaboradores do jornal. O espaço Cartas dos Leitores é uma extensão do fórum de comentários do Portal GCN. “É um verdadeiro termômetro de como as pessoas se colocam diante dos fatos”, sintetiza Luiz Neto, editor de opinião do Comércio e gestor de relacionamento do GCN.

Em função das modernidades tecnológicas, grande parte das opiniões dos leitores é enviada pelo e-mail cartas@comerciodafranca.com.br, utilizando-se os danais Fale Conosco e a área de comentários do Portal GCN. Em média, chegam diariamente 350 mensagens. As redes sociais também se transformam em grandes pontos de debates e manifestações online. No total, são mais de 30 mil pessoas conectadas ao Facebook e Twitter do GCN.

Ainda assim, em pleno século XXI, ainda há os que fazem questão de escrever manualmente e deixar sua manifestação na sede do jornal ou enviar via Correio. Para as opiniões dos leitores serem publicadas tanto na edição impressa quanto no Portal GCN, existe uma espécie de triagem feita por Luiz Neto. Online, a liberação dos comentários fica por conta do núcleo de internet e dos editores. “As pessoas entram aqui e falam o que pensam. As mensagens só não são publicadas se houver denúncias, imputação de crime, xingamentos ou se forem cartas anônimas (que são diferentes de quem se identifica, mas pede o anonimato)”, destaca Luiz Neto.

Nos casos de denúncias, as mensagens são repassadas para a equipe de reportagem iniciar um trabalho jornalístico investigativo sobre o assunto em questão. “Além disso, é preciso ter um zelo com as cartas que serão lançadas no impresso. Não se pode perder a essência do que o leitor quer dizer. É uma escolha difícil. São mais de 300 mensagens para um espaço reservado a 12 cartas de leitores no jornal”, explica Luiz.

Para Luiz Neto, a seção de Opinião pode ser comparada a uma rede social. “As pessoas ficam em casa, às vezes, tendo ideias para solucionar algum problema da comunidade, por exemplo. Quando compartilham esse pensamento, em muitos casos movimentam a discussão que acaba caminhando para alguma solução que beneficie a maioria ou, ao menos, chama a atenção para o fato”, destaca Luiz que acrescenta: “O papel principal da página A-2 é promover o debate, manter acesos os temas que precisam ser melhor compreendidos pelos leitores. Isso esquenta os assuntos”.

“Quando eu faço um comentário, percebo que motivo outras pessoas a dizerem o que pensam também. A gente compartilha ideias”,  Ana Célia de Freitas, 42, coordenadora pedagógica

“As pessoas têm que desenvolver o senso crítico. Trabalho essa seção em sala de aula e convido meus alunos a se manifestarem. É trabalho de cidadania”, Rita Mozetti, 40, professora

Written by GCN Comunicação

01/07/2012 às 11:50

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Que a prefeitura mantenha o ingresso solidário na Expoagro 2013.Nossos amigos adora diversão e ajudar as famílias.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: