GCN na Web

Um overview de tudo aquilo que estamos fazendo na Web

Professores descobrem a força da imagem jornalística

leave a comment »


Roberta Chagas entrega computador à professora Sílvia Helena Ubiali, da Escola ‘Nelson Damasceno’, vencedora do sorteio do mês das mães (Foto: Dirceu Garcia/Comércio da Franca)

Roberta Chagas entrega computador à professora Sílvia Helena Ubiali, da Escola ‘Nelson Damasceno’, vencedora do sorteio do mês das mães (Foto: Dirceu Garcia/Comércio da Franca)

 

Priscilla Sales

“A fotografia é a arma mais poderosa do mundo.” Foi com a frase do famoso fotógrafo Eddie Adams, vencedor de mais de 500 prêmios, entre eles, o Pulitzer em 1969 com a imagem de um general executando um prisioneiro de guerra no Vietnã, que o diretor-executivo do GCN Comunicação, jornalista Corrêa Neves Júnior, abriu sua palestra sobre o papel e a importância das imagens para o jornalismo, no dia 15 de maio.

Para um auditório lotado de professores que fazem parte do Programa Jornal Escola, Júnior apresentou um breve histórico da força das imagens como meio de informação. Defendeu o uso de fotos mesmo que apresentem fatos chocantes. “A imagem no jornalismo nem sempre é agradável aos olhos do leitor. Mas isso não quer dizer que não seja necessário publicá-la.”

O jornalista mostrou diversos exemplos do quanto uma imagem pode influenciar a história de uma comunidade, de uma cidade, de um país e do mundo. “As pessoas só começaram realmente a questionar a Guerra do Vietnã depois que as fotos feitas por Eddie Adams ganharam as páginas de jornais e revistas de todo o mundo. Foi a força daquelas imagens que influenciou as pessoas.”

Também debateu a reação de alguns leitores que criticam duramente a publicação de imagens chocantes. Em Franca, ele citou como exemplo a série de fotos feitas pelo fotógrafo Tiago Brandão e publicada pelo Comércio da Franca em que uma mãe se desespera ao ver o filho se afogando em um poço de água. A série ganhou o maior prêmio de jornalismo do Brasil, o Prêmio Esso, na categoria fotográfica. “Existem muitas pessoas que ainda reagem se incomodando com a imagem e não com o fato. A foto é um retrato da realidade que muitas vezes preferíamos ignorar.”

O jornalista defendeu a necessidade dos educadores discutirem os fatos e as imagens com seus alunos. “A reflexão deve começar na sala de aula e passa necessariamente por vocês, professores. É importante o questionamento, a discussão. As decisões são tomadas por aqueles que se apresentam para discutir. Não podemos ser meros expectadores.”

Ao final da palestra, Corrêa Neves Júnior debateu com os educadores o papel do jornal nestas discussões. “Nossa missão maior é informar e fazer o leitor pensar sobre o que está acontecendo ao seu redor.”

ABERTURA
A professora Renata Amato, da Escola “Florestan Fernandes”, foi quem abriu os trabalhos na noite do dia 15 de maio. Ela apresentou aos professores diversas dinâmicas que desenvolveu com seus alunos dentro da sala de aula, tendo por base as imagens publicadas no jornal. “O jornal é uma fonte rica de informações que podemos aproveitar para reforçar o aprendizado dos alunos. As crianças adoram as dinâmicas com imagens. Aguçamos a criatividade e o vocabulário, além de promover a socialização.”

Renata ainda sugeriu métodos de abordagem e alguns livros para discutir a importância da imagem.

Written by GCN Comunicação

06/06/2013 às 17:13

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: