GCN na Web

Um overview de tudo aquilo que estamos fazendo na Web

Archive for the ‘banco de áudios’ Category

Difusora AM apresenta novidades nas comemorações dos 50 anos

leave a comment »


Leandro Vaz e Fábio Pereira: nova dupla de apresentadores no comando do ‘Jornal da Manhã’, que vai ao ar de segunda-feira a sábado, às 6 horas

A rádio Difusora AM completou 50 anos no último dia 10 de junho e, como parte das comemorações, promoveu mudanças no Jornal da Manhã, que vai ao ar de segunda a sábado, às 6 horas. Desde a última segunda-feira, o locutor Fábio Pereira se uniu ao jornalista Leandro Vaz na apresentação do jornal. Além disso, o programa está com blocos maiores, com mais espaço para notícias.

Experiente, o apresentador Fábio Pereira começou no rádio há 18 anos em Ituverava. Agora pela rádio Difusora, diz estar feliz com a oportunidade. “A forma como a equipe trabalha vai fazer com que eu cresça. Fui muito bem recebido por todos.”

Uma nova distribuição no Jornal da Manhã deixou o programa com maior espaço para notícias. Os blocos noticiosos passaram a ter 25 minutos seguidos de um minuto de intervalo.

Outra mudança que a Difusora promoveu neste ano foi no programa Hora da Verdade, apresentado de segunda a sexta-feira, às 11 horas, pelo radialista Everton Lima com a participação do advogado e ex-vereador Fábio Cruz. “Ele comenta as notícias do dia comigo. Esse programa é a hora de mostrar a nossa opinião”, disse Everton.

 

 

 

Anúncios

Written by GCN Comunicação

22/06/2012 at 12:00

Paulo Borges debate com jornalistas do GCN

leave a comment »


Dirceu Garcia/ Comércio da Franca

Por Paulo Godoy, da Redação

O promotor de Justiça Paulo César Corrêa Borges foi convidado para participar de um encontro com jornalistas e a direção do GCN (Grupo Corrêa Neves de Comunicação), ontem de manhã, no auditório da empresa. Durante três horas, Borges falou sobre as atividades da Promotoria da Cidadania de Franca, da qual é o titular, da estrutura do Ministério Público, do relacionamento entre o MP e a imprensa e dos casos de improbidade administrativa envolvendo agentes públicos. Ao final, abriu espaço para questionamentos dos jornalistas presentes. O evento, transcorrido em clima de informalidade, foi mediado pelo diretor-executivo do GCN, Corrêa Neves Júnior.

Durante as três horas em que falou, Borges alternou suas explanações com intervenções de repórteres e editores do GCN. Com a experiência de ser professor de Direito Penal da Unesp, deu uma verdadeira aula e respondeu a todas as perguntas feitas pela plateia de jorna-listas.

O promotor, de 41 anos, palmeirense devoto, entrou para o MP paulista em meados de 1992. Durante um período de dois anos, em que estava na condição de substituto, alternou sua atuação entre Santos e São Paulo.

Após fazer uma apresentação de seu currículo, Paulo Borges passou a falar sobre as funções delegadas ao Ministério Público após a promulgação da Constituição Federal de 1988, como a condição de titular das ações civis públicas e na defesa dos direitos difusos da sociedade, em que não é possível individualizar aquele que seja detentor desse direito. Para exemplificar, citou as ações do Ministério Público voltadas para as questões de meio ambiente.

Os poderes atribuídos ao MP, explicou o promotor, começaram a se delinear mesmo antes da Carta Constitucional. Já em 1985, com a Lei Federal 7.347, a chamada Lei da Ação Civil Pública, promotores de todo o País passaram a ter mais ferramentas para defender os interesses coletivos e difusos. “A partir de 85, o Ministério Público deixou de ser um órgão interveniente no âmbito cível, atuando para ser agente, acionando o Judiciário na tutela dos direitos coletivos, bem como no âmbito da improbidade administrativa”, disse Borges. “Não há como negar que foi a lei da Ação Civil Pública que projetou o MP nacionalmente”.

Em seguida, ele citou algumas atribuições dos promotores, mas focou a fala nos dispositivos que estão à disposição das promotorias para exercer sua atividade, como os procedimentos preparatórios e o inquérito civil, dois mecanismos que permitem a abertura de investigação a partir do oferecimento de uma denúncia, voltados principalmente para a fiscalização de entes públicos, fundações e associações, entre outros.

Também falou do TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), acordo que ultimamente vem sendo bastante empregado, exemplo verificado na recente disputa entre os donos de bares e a Promotoria, que determinou a retirada das cadeiras e mesas colocadas sobre o passeio público. Em vez de esperar quatro ou cinco anos por uma solução judicial, disse o promotor, firma-se o termo de acordo, cujo descumprimento implica em execução cível.

IMPROBIDADE

O promotor Paulo Borges reservou boa parte de sua palestra para assuntos que envolvem as ações de improbidade administrativa, cujo combate é de responsabilidade da Promotoria da Cidadania, em que atua.

Explicou aspectos da Lei 8.429/92 e do artigo 37 da Constituição, textos dedicados a definir quando e em que condições o agente público comete ato de improbidade, fato caracterizado basicamente por três ações: quando o agente ofende os princípios da administração, quando dá causa a enriquecimento do funcionário ou de terceiros.

Ouça aqui o promotor Paulo César Corrêa Borges.

Written by GCN Comunicação

25/03/2009 at 16:44

Entrevista Exclusiva

leave a comment »


entrevista

Ouça agora a entrevista de Corrêa Neves Jr. com o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Ribeiro (PSB),  na Rádio Difusora 1030 AM no Programa Difusora Notícias.

Written by GCN Comunicação

29/01/2009 at 15:10

Cobertura Posse de Obama

leave a comment »


clique aqui para ouvir

O que esperar de Obama?

Num dia histórico, Barack Obama tomou posse ontem em cerimônia acompanhada com grande interesse em todo o planeta. Ele pode representar mudança e esperança em meio a uma das maiores crises econômicas que o mundo já viveu, com o aumento do desemprego, da inadimplência e falência de grandes grupos econômicos. Uma época conturbada que pode até piorar, dependendo das decisões que os líderes mundiais passem a tomar. Neste contexto, o que se pode esperar de Barack Obama?

O recém-empossado presidente da maior potência econômica e bélica do planeta – o primeiro negro a ocupar o mais importante cargo do mundo -, embora tenha feito promessas, adiantado planos e apresentado um pacote bilionário para alavancar a economia norte-americana, ainda é uma verdadeira incógnita. Não se sabe se irá sair das palavras para a ação imediatamente. Também não se conhecem as verdadeiras convicções deste ex-senador que surgiu como meteoro na política norte-americana.

Barack Obama já disse que não pretende utilizar a força, o poderio bélico, para fazer valer a sua posição. É uma atitude que se opõe ao estilo dos oito anos anteriores, em que George W. Bush apoiou sua política externa na força das armas e das tropas norte-americanas. Barak confirmou a saída das tropas do Afeganistão e do Iraque, mas, deve-se frisar, não sabemos se partirá das palavras à ação. O momento é grave e somente o andamento da gestão de Obama vai permitir que se conheçam as suas reais intenções.

Não podemos nos esquecer que mesmo os democratas mais liberais, como Bill Clinton, deixaram de se apoiar no binômio força-dinheiro para fazer valer o seu poder. Então, embora o mundo todo tenha se enchido de esperança com a posse de Barack Obama, não se pode esquecer que a retórica muitas vezes é mais contundente que a ação. Além disso, planos e pacotes governamentais nunca podem ser considerados infalíveis. Não serão nos primeiros dias que poderemos avaliar com certeza o que o novo presidente dos EUA trará de novo ao cenário de seu país e ao internacional. Será necessário dar-lhe um tempo para que mostre a que veio.

Se realmente colocar a mão na massa e passar a pôr em prática tudo o que disse em sua campanha, além de ser o primeiro presidente negro dos Estados Unidos, Barack Obama poderá inserir indelevelmente o seu nome na História como Franklin Delano Roosewelt – durante sua estada na Casa Branca (ele teve quatro mandatos, o que não é permitido hoje) enfrentou o período da Grande Depressão e a Segunda Guerra Mundial. E dos dois saiu vitorioso.

Por isso, embora ainda não saibamos o que realmente Barack Obama pretende fazer, torcemos para que consiga transformar a esperança e o anseio dos bilhões de habitantes de todo o mundo num período de paz, prosperidade e de muita felicidade. Se ocorrer o contrário, esperamos que seja menos belicoso e teimoso que George W. Bush, que ontem saiu da presidência dos EUA para, certamente, desaparecer do cenário mundial.

Written by GCN Comunicação

21/01/2009 at 10:52

Difusora prepara Especial Sobre a Posse

leave a comment »


ouça

Ouça o Especial sobre a Posse 2009 tanto de Franca, quanto da Região, clicando aqui.

Written by GCN Comunicação

02/01/2009 at 17:18

Ouça agora Entrevista com Sidnei Rocha

leave a comment »


entrevista

Escute agora a entrevista na Rádio Difusora 1030 Khz AM com Sidnei Rocha, com uma avaliação do que foi seu governo e sobre perspectivas para os próximos quatro anos.

Participe também ao vivo com suas perguntas pelos seguintes telefones:

(016) 3721-2292
(016) 3713-8954

Written by GCN Comunicação

22/12/2008 at 13:08

Visita da Rede Independente de Santa Catarina ao GCN

leave a comment »


Ouça a entrevista veiculada no Difusora Notícias da Rádio Difusora 1030 khz AM, aos representantes da Rede Independente de Comunicação (RIC) durante visita ao GCN na manhã  de hoje (2).

Representantes da RIC em visita ao GCN

Representantes da RIC em visita ao GCN

A RIC é uma rede de emissoras de televisão pertencentes ao Grupo Petrelli de Comunicação, e afiliadas à Rede Record no Paraná e em Santa Catarina.

 

Cobertura da RIC

Cobertura da RIC

 

 

Veja o site oficial

Veja o que saiu no Comércio da Franca, clicando aqui

Written by GCN Comunicação

02/12/2008 at 15:29