GCN na Web

Um overview de tudo aquilo que estamos fazendo na Web

Archive for the ‘Institucional’ Category

Especialista em educomunicação abre ‘Jornal Escola’

leave a comment »


O projeto Jornal Escola, desenvolvido pelo GCN, inicia as atividades de 2014 com um encontro entre autoridades e educadores nesta semana. A abertura do projeto acontecerá no dia 13, às 19h30, no Auditório “Jornalista Corrêa Neves”. O evento terá a presença da coordenadora nacional do Programa Jornal e Educação da ANJ (Associação Nacional de Jornais), Ana Gabriela Borges. Ela fará a palestra Jornal e suas múltiplas possibilidades. O encontro deve reunir 80 convidados.   Ana Gabriela é mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Organização do Trabalho Pedagógico e licenciada em Pedagogia pela mesma universidade. Atualmente é gerente do Instituto GRPCOM (Grupo Paranaense de Comunicação). A palestrante possui experiência em elaboração de materiais didáticos, docência no ensino superior, educação infantil, educação rural, ensino a distância, coordenação de projetos sociais, comunitários, culturais, educacionais e de educomunicação.    Na palestra no GCN, Ana Gabriela vai abordar formas de usar o jornal como ferramenta de ensino nas escolas. “Pretendo mostrar como o jornal em sala de aula pode ser aproveitado além da forma didática. Os alunos precisam avaliar o jornal com um olhar crítico e ativo, aprendendo que eles podem sim sugerir uma pauta, criar o próprio jornal, ter voz e não apenas ser impactado pelo meio de comunicação”, disse ela.   Novidades para 2014 O projeto Jornal Escola promove outras atividades. As escolas realizam visitas monitoradas à sede do GCN. Os estudantes têm a oportunidade de conhecer a redação integrada do grupo - jornal Comércio da Franca e estúdios da rádio Difusora AM.   Neste ano, o projeto será expandido para todas as escolas de educação infantil da rede municipal e a expectativa é atender cinco mil crianças.    Outra novidade é a retomada do Natal no papel. Trata-se de um a ação por meio da qual crianças enviam desenhos com motivos natalinos e têm a possibilidade de ver sua criação transformada em cartões de Natal, que serão distribuídos aos leitores pelo Comércio.   O Jornal Escola ainda promoverá outras ações culturais. Os alunos poderão participar de mais uma edição do Jovem Redator, que será lançado em maio e a premiação aos melhores textos está prevista para agosto. No ano passado, os professores e alunos vencedores foram premiados com TVs 42”, tablet, bicicleta, entre outros. Os prêmios da edição de 2014 ainda serão definidos.   Os professores das escolas parceiras do projeto poderão participar de oficinas pedagógicas. “Este ano vamos abordar temas da área educacional e focar no que o jornal oferece, como desenvolvimento da criatividade e políticas educacionais”, disse a coordenadora do Jornal Escola, Roberta Chagas. (Foto: Cassiano Lazarini / Comércio da Franca)

Crianças visitam a redação integrada do Comércio e da Difusora AM pelo projeto Jornal Escola (Foto: Cassiano Lazarini / Comércio da Franca)

O projeto Jornal Escola, desenvolvido pelo GCN, inicia as atividades de 2014 com um encontro entre autoridades e educadores nesta semana. A abertura do projeto acontecerá no dia 13, às 19h30, no Auditório “Jornalista Corrêa Neves”. O evento terá a presença da coordenadora nacional do Programa Jornal e Educação da ANJ (Associação Nacional de Jornais), Ana Gabriela Borges. Ela fará a palestra Jornal e suas múltiplas possibilidades. O encontro deve reunir 80 convidados.

Ana Gabriela é mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Organização do Trabalho Pedagógico e licenciada em Pedagogia pela mesma universidade. Atualmente é gerente do Instituto GRPCOM (Grupo Paranaense de Comunicação). A palestrante possui experiência em elaboração de materiais didáticos, docência no ensino superior, educação infantil, educação rural, ensino a distância, coordenação de projetos sociais, comunitários, culturais, educacionais e de educomunicação.

Na palestra no GCN, Ana Gabriela vai abordar formas de usar o jornal como ferramenta de ensino nas escolas. “Pretendo mostrar como o jornal em sala de aula pode ser aproveitado além da forma didática. Os alunos precisam avaliar o jornal com um olhar crítico e ativo, aprendendo que eles podem sim sugerir uma pauta, criar o próprio jornal, ter voz e não apenas ser impactado pelo meio de comunicação”, disse ela.

Novidades para 2014

O projeto Jornal Escola promove outras atividades. As escolas realizam visitas monitoradas à sede do GCN. Os estudantes têm a oportunidade de conhecer a redação integrada do grupo – jornal Comércio da Franca e estúdios da rádio Difusora AM.

Neste ano, o projeto será expandido para todas as escolas de educação infantil da rede municipal e a expectativa é atender cinco mil crianças.

Outra novidade é a retomada do Natal no papel. Trata-se de um a ação por meio da qual crianças enviam desenhos com motivos natalinos e têm a possibilidade de ver sua criação transformada em cartões de Natal, que serão distribuídos aos leitores pelo Comércio.

O Jornal Escola ainda promoverá outras ações culturais. Os alunos poderão participar de mais uma edição do Jovem Redator, que será lançado em maio e a premiação aos melhores textos está prevista para agosto. No ano passado, os professores e alunos vencedores foram premiados com TVs 42”, tablet, bicicleta, entre outros. Os prêmios da edição de 2014 ainda serão definidos.

Os professores das escolas parceiras do projeto poderão participar de oficinas pedagógicas. “Este ano vamos abordar temas da área educacional e focar no que o jornal oferece, como desenvolvimento da criatividade e políticas educacionais”, disse a coordenadora do Jornal Escola, Roberta Chagas.

Written by GCN Comunicação

10/03/2014 at 12:20

Imersão no mundo da comunicação

leave a comment »


(Foto: Wilker Maia / Comércio da Franca)

Os estudantes da Escola Caminho Suave estiveram no dia 4 de outubro na sede do GCN Comunicação, abrindo as visitas do mês. Na foto eles estão em frente à máquina que imprime o Comércio (Foto: Wilker Maia / Comércio da Franca)

No mês das crianças e dos professores, o GCN recebeu a visita de cinco escolas de Franca. Os alunos fizeram um verdadeiro mergulho no jornalismo, ao conhecerem o funcionamento do Comércio da Franca, rádio Difusora, Portal GCN e Núcleo de Revistas.

Written by GCN Comunicação

06/11/2013 at 12:03

Um passeio pelo jornalismo

leave a comment »


A coordenadora do Jornal Escola, Roberta Rúbio, mostra aos alunos da Escola Estadual ‘Professor José Carlos Donadeli Panice’ uma bobina de papel usado para imprimir o jornal Comércio da Franca (Foto: Cassiano Lazarini/Comércio da Franca)

A coordenadora do Jornal Escola, Roberta Rúbio, mostra aos alunos da Escola Estadual ‘Professor José Carlos Donadeli Panice’ uma bobina de papel usado para imprimir o jornal Comércio da Franca (Foto: Cassiano Lazarini/Comércio da Franca)

Conhecimento e troca de ideias. Essas são algumas das oportunidades oferecidas às escolas participantes do Jornal Escola. Idealizado na década de 1980 pela presidente do Conselho Consultivo do GCN, Sonia Machiavelli, o programa recebe hoje cerca de 4 mil alunos por ano na sede do grupo. Além das visitas, o projeto realiza oficinas pedagógicas com professores e distribui gratuitamente exemplares do Comércio a 24 escolas.

Em setembro, duas escolas participaram do tour pelo GCN. No dia 13, os alunos da Escola Estadual “Professor José Carlos Donadeli Panice” conheceram como funcionam o Comércio, a rádio Difusora, o portal GCN (www.gcn.net.br) e o núcleo de revistas do grupo. Já no dia 17, foi a vez da Emeb (Escola Municipal de Ensino Básico) “Professor Milton Alves Gama” conhecer a sede da empresa. Os estudantes da instituição também puderam matar a curiosidade e aprender sobre os bastidores da produção jornalística.

Oficina

Não são só os estudantes que podem usufruir do Jornal Escola. O projeto também conta com oficinas pedagógicas para os professores, para que eles possam trabalhar o jornal Comércio da Franca na sala de aula com seus alunos de maneira mais embasada. No último dia 25, o editor de Esportes e Polícia do Comércio, Sérgio Marques, foi o profissional que ministrou a oficina, cujo tema era técnicas de entrevista.

“As professoras eram muito inteligentes e estavam muito interessadas. A palestra foi muito positiva, porque você se aproxima de pessoas que têm em alta conta aquilo que você produz e que notam coisas que você nem percebe”, disse Sérgio.

O programa Jornal Escola é mantido pelo GCN Comunicação com patrocínio do Magazine Luiza e apoio da Padaria Estrela.

Written by GCN Comunicação

02/10/2013 at 12:23

Publicado em Institucional

Tagged with , , , ,

As novidades do ‘Comércio’

leave a comment »


novidades do comercio(2)

Cadernos
A mesma linha gráfica com uma identidade própria

* O projeto gráfico procura criar uma identidade unificada que permita reconhecer o jornal de longe. E, após essa base, ele está caraterizado em cada caderno para fazé-lo único

* Os cadernos standard seguem todos uma mesma linha de capa. Um círculo com a cor própria de cada um, que contém a primeira letra do caderno. Junto a ele podemos ler o nome completo e uma ou duas chamadas destacadas. Além disso, a manchete dos cadernos ganhou um estilo diferente.

* Já o caderno de esportes, tabloide, tem uma identidade mais diferenciada. O nome do caderno aparece completo e em letras grandes. A manchete é muito gráfica.

Páginas
sistematização nas páginas normais e particularidade nas especiais

* As páginas de informação comum são organizadas em blocos. Assim ganhamos tempo para dedicar mais atenção aos desenhos das páginas especiais.

* As páginas fixas ganham muito graficamente. Elas são coloridas e modernas, sem perder em elegância.

* Todos os elementos gráficos comentados, como cores, fontes, detalhes, etc. procuram que o jornal seja mais legível.

Colunas
Identidade personalizada em função do conteúdo

* Cada coluna tem um cabeçalho própio que, mesmo tendo as mesmas medidas, é fácilmente identificável
* É o que acontece na coluna Comer bem. Cores quentes e talheres identificam rapidamente o tema.
* A coluna Painel tem um logo própio, assim como a Insight. O fundo colorido e um círculo inicial identificam de longe o conteúdo das páginas. Junto à foto dos colunistas podemos encontrar uma frase informativa ou o patrocinador da coluna.
* A coluna Da cozinha, assim como a Comer bem tem um fundo desenhado com figuras personalizadas de elementos de cozinha.
* As colunas de Higuininho e Patrícia estão decoradas com motivos abstratos e suas cores são mais suaves.

Suplementos
Tabloides com identidade própia, alegre e limpa

* Preto e branco para a literatura, arco-íris para as crianças, rosa para a moda e tons pastéis para o fim de semana. Assim são as cores da linha de conteúdo de cada caderno especial do Comércio da Franca.

* Simples, elegante, tradicional e com uma capa lisa e atrativa nos aproximamos do leitor que gosta da letra mais do que da imagem.

* Simples e colorido para informar sobre as tendências e novidades de calçados, o especial Francal, embora seja publicado apenas uma vez por ano, também ganhou novo layout.

* Marca de caneta, bloquinho de texto e cor, muita cor, para definir o caderno dirigido à garotada.

* Com estilo parecido aos das revistas e valorizando muito a imagem, assim como a TV – que é o universo do qual ele trata – assim ficou o DOM..

Written by GCN Comunicação

23/08/2013 at 15:00

Consultoria internacional fez o projeto

leave a comment »


(Fonte: Divulgação)

(Fonte: Divulgação)

A Cases i Associats é uma consultoria para empresas jornalísticas com escritórios em Barcelona (na Espanha), Miami (EUA), Buenos Aires (Argentina), Londres (Inglaterra) e São Paulo. Foi ela a responsável por desenvolver, durante os últimos 18 meses, o novo projeto gráfico do Comércio.

A empresa se dedica a distintas atividades dentro da indústria jornalística, tendo colaborado com mais de 120 empresas na Europa, África e América Latina desde sua fundação em 1990. Entre elas os jornais Clarín (Argentina), El Comércio (Peru), El Tiempo (Bogotá), Daily Mirror e The Independent (Inglaterra) entre outros. No Brasil, trabalha com diversos jornais e, desde 2004, colabora com Estado de S. Paulo, tanto no processo de integração de suas redações como na renovação gráfica de seus produtos impressos e digitais. No ano passado, a Cases trabalhou na renovação do jornal Extra e de O Globo, tanto na versão impressa como nas plataformas digitais.

Written by GCN Comunicação

22/08/2013 at 15:00

Projeto gráfico: leitores aprovam o novo ‘Comércio’; veja as opiniões

leave a comment »


Paula, Bruna e Júlia Comparini. Família é assinante do Comércio da Franca há cinco anos e aprovou as mudanças no projeto gráfico do jornal, lançadas na edição do último domingo (Foto: Divaldo Moreira/ Comércio da Franca)

Paula, Bruna e Júlia Comparini. Família é assinante do Comércio da Franca há cinco anos e aprovou as mudanças no projeto gráfico do jornal, lançadas na edição do último domingo (Foto: Divaldo Moreira/ Comércio da Franca)

O novo projeto gráfico do jornal Comércio da Franca estreou neste domingo e surpreendeu muita gente. “Tomei um susto quando peguei meu jornal pela manhã! Pensei até que era outro, só depois percebi que era o Comércio”, disse a aposentada Luzia de Oliveira, 74. A reação de Luzia foi semelhante a de outros leitores de Franca e região ao olhar o novo design do jornal.

Passado o susto inicial, a surpresa foi dando lugar ao encantamento provocado pelos desenhos mais elegantes e leves das páginas do “novo jornal”. “Ficou muito mais limpo e fácil de ler”, resumiu a corretora de imóveis Paula Comparini, 39. Ela assina o jornal há cerca de cinco anos e, por sua profissão, costuma acompanhar sempre as notícias sobre imóveis, publicada no Classificados. “Ontem (domingo), quando eu bati o olho, rapidamente vi quais eram os destaques. Foi uma ‘repaginada’ muito bem feita”, elogiou.

A concepção do novo projeto gráfico do Comércio foi feita ao longo dos últimos 18 meses, sendo idealizada pela equipe jornalística e realizada pela empresa Cases i Associats, da Espanha. Os investimentos superam os R$ 500 mil.

As letras, a diagramação das páginas, as cores, as fotos foram alteradas para que a leitura seja mais prática, rápida e agradável. Com a reformulação do projeto gráfico, o jornal ganhou também novas seções. Uma página de serviços e uma dedicada exclusivamente aos leitores estão entre as novidades. O objetivo do Comércio com a criação desta página é ampliar a participação dos leitores, como uma forma de proporcionar uma aproximação maior entre eles e o jornal. Esta página contém, por exemplo, a seção Tô Puto para que os leitores possam se manifestar sobre problemas vividos no seus bairros e na cidade de uma forma geral.

A página traz ainda um espaço reservado para a publicação de fotos feitas pelos próprios leitores.

As seções agradaram e as reclamações e fotos já começaram a chegar à redação do Comércio. “Parte de uma ideia simples, mas que é muito bem pensada. Dar um espaço para que o próprio povo tenha onde expor suas reclamações e opiniões é dar ao ‘papel’ uma cara mais de ‘internet’”, disse a universitária Monica Rodrigues.

O maestro da Orquestra Sinfônica de Franca, Nazir Bittar, ficou entusiasmado com as mudanças. “Que bela surpresa tirar o jornal do saquinho plástico e ver que uma nova era se inicia! Pela forma como tudo foi pensado tenho certeza que o Comércio será cada vez mais uma potência em nossa cidade! Parabéns aos envolvidos! Mudanças são as vezes dolorosas mas trazem um benefício sem fim!”, comentou.

Written by GCN Comunicação

22/08/2013 at 13:29

Novo e diferente mas ainda é, e com muito mais força, o nosso ‘Comércio’

leave a comment »


Quase centenário, Comércio passa por sua maior restruturação gráfica; jornal ganha mais páginas, novas seções, fotos maiores, mais espaço para a manifestação do leitor, fica mais bonito, mais prático e se torna ainda mais útil

Novas seções, cores e tipografia, mais espaço para elementos gráficos – quadros e infográficos -, fotos maiores e mais páginas e espaço para a opinião dos leitores. Aos 98 anos, o Comércio passa por uma transformação completa. Para que seja mais fácil se familiarizar com a nova cara do jornal, é importante explicar como e por que essas mudanças ocorreram. “Estruturamos melhor as diferentes partes das notícias e inserimos um novo ritmo de leitura dentro de uma única página e ao longo de todo o jornal”, disse Rafaela Nygaard, diretora da Cases i Associats, empresa responsável pelo novo projeto gráfico do Comércio. “As matérias têm mais ‘portas de entrada’; o leitor pode começar a se informar através do título, da foto, ou de uma peça gráfica complementar que pode ser uma frase, uma cronologia, um número ou um texto destacado”, disse ela. Ainda de acordo com Rafaela, os anunciantes também serão beneficiados com a nova organização gráfica, uma vez que a publicidade ganha destaque entre os conteúdos editoriais.

A nova disposição dos elementos visuais está entre as mudanças que, certamente, mais vão chamar a atenção dos leitores. Segundo Rafaela, a imagem passa a ser a âncora visual da página, o elemento responsável por “seduzir” e informar o leitor. “A foto não funciona como mera ilustração e, sim, como complemento à informação escrita”, disse. “Em editorias como Esporte e Artes, as fotos são maiores e, algumas vezes, aparecem recortadas para reafirmar o tom das editorias: mais dinâmicas e descontraídas.” Além disso, a nova diagramação valoriza mais os espaços “em branco” o que confere leveza à leitura, como se fosse um respiro maior entre um elemento e outro da página.

No que diz respeito às cores, cada editoria ganhou uma como identificação. A do Esporte, por exemplo, é laranja porque esta não caracteriza a cor de nenhum time brasileiro, ficando assim imparcial. Além disso, as matizes servem como guia. “As cores funcionam como um navegador para os leitores e permite que eles identifiquem em que parte do jornal estão rapidamente”, diz Rafaela.

Outra novidade que certamente chamará a atenção logo de cara, já nas disposições das bancas, é o logotipo do Comércio, que agora assume o nome pelo qual sempre foi chamado informalmente. “Simplesmente seguimos a lógica do leitor, que chama o jornal de Comércio. Por isso, o “primeiro nome” ganha mais peso na capa. O nome não muda mas, graficamente, damos maior destaque à palavra que o leitor mais usa”, disse ela. É válido ressaltar que o novo logotipo do jornal foi desenhado unicamente para ele, ou seja, em nenhum outro lugar do mundo usa-se a mesma letra com que o nome do Comércio é escrito. “A tipografia dos textos também mudou”, alerta Rafaela. “Agora utiliza-se a Utopia, um tipo mundialmente conhecido por imprimir muito bem em tamanho pequeno e ter alto grau de legibilidade.”

Written by GCN Comunicação

21/08/2013 at 15:00